O que é a linguagem DAX e como utilizá-la no Power BI?

Toda empresa, seja pequena, média ou grande, precisa medir sua performance por meio de indicadores e cálculos para analisar se a operação está melhor, pior ou estagnada em relação a uma referência determinada ou a uma meta estabelecida. De acordo com o resultado dessa medição, ações são tomadas para modificar o rumo atual (caso a performance esteja abaixo do esperado) ou para continuar no caminho certo. 

Há várias formas de medir a performance de uma empresa. Uma das mais recomendadas é por meio de softwares de Business Intelligence como o Power BI, que facilita o processamento de dados, organizando-os, tratando regras de negócios e calculando indicadores de uma forma extremamente rápida por meio de funções DAX.

DAX (Data Analysis eXpression Language) é uma linguagem de expressões que está presente no SQL Server Analysis Services Tabular, no Power BI e Power Pivot do Excel. Por ser composta de funções analíticas que podem ser aninhadas conforme a necessidade do usuário, a linguagem DAX se assemelha muito às funções do Excel. Assim, quem utiliza funções do Excel já está familiarizado com uma sintaxe similar à das funções DAX, sendo mais simples se habituar a utilização desta linguagem.

A linguagem DAX permite ao usuário a criação de novas informações dentro de sua base de dados, auxiliando, por exemplo, no desenvolvimento de KPI’s que podem dar uma visão diferenciada sobre os dados analisados. A linguagem DAX também pode ser utilizada para obtenção de informações da base de dados como:

  • Qual a representatividade dos custos em relação ao faturamento?
  • Quantos acessos um site recebe por minuto?
  • Qual o valor de um dado no mesmo período do ano passado?
  • Qual o valor total de faturamento acumulado do ano (número de produtos vendidos X preço unitário)?
  • Qual o preço de venda médio de um produto de determinada categoria?

Para responder a essas e a outras inúmeras perguntas, a linguagem DAX possui uma vasta gama de funções, que são classificadas em dez categorias, entre elas:

  • Data e tempo
  • Inteligência de tempo 
  • Filtro
  • Informação
  • Lógica
  • Matemática e trigonometria
  • Hierarquia
  • Estatística
  • Texto
  • Outras

 

A linguagem DAX no Power BI

No Power BI, a linguagem DAX é utilizada para a criação de medidas, colunas calculadas e tabelas. Na interface do Power BI, é possível acessar cada um destes três tipos, através de três ícones que são exibidos na guia modelagem:

Linguagem DAX

 

– Medidas: uma medida é armazenada internamente no modelo e só será calculada quando inserida em um visual no painel. Assim, não é possível visualizar os dados no momento de sua criação. As medidas atuam no contexto de filtro, sendo possível a utilização de valores específicos de uma tabela ou coluna como referência. 

– Colunas calculadas: as colunas calculadas são bem diferentes da medidas. Assim que criada, a coluna é imediatamente “materializada” no modelo. As colunas atuam no contexto de linha e retornam uma coluna com os cálculos especificados pelo usuário.

– Tabelas calculadas: as tabelas calculadas são parecidas com as colunas, com a diferença de serem capazes de criar tabelas no seu relatório com DAX, baseadas naquelas já existentes. Como essas tabelas foram criadas no DAX, elas não poderão ser acessadas no Power Query. 

 

Além disso, algumas características importantes devem ser observadas no Power BI:

– As tabelas devem ter nomes distintos em um mesmo modelo de dados.

– Colunas dentro da mesma tabela também precisam ter nomes distintos.

– Colunas em tabelas diferentes podem ter nomes iguais, já que seu endereçamento será o nome da tabela + o nome da coluna, por exemplo: Vendas[Valor], que referencia a tabela de Vendas e sua coluna Valor.

– Diferentemente da linguagem M, no DAX todos os objetos são case-insensitive, ou seja, “DATA” e “Data” são considerados nomes iguais.

 

Exemplo de aplicação da linguagem DAX

As funções no DAX sempre começam com o nome personalizado definido pelo usuário, seguido de um símbolo de igual (=) e do nome da função DAX. Posteriormente, assim como no Excel, abre-se um parêntese e os argumentos da função devem ser informados delimitados por um ponto e vírgula. Depois de todos os argumentos obrigatórios inseridos, o parêntese deve ser fechado. Os argumentos dentro de funções podem usar operadores, referências a tabelas inteiras ou a colunas, valores constantes declarados. No exemplo abaixo a função SUM está sendo utilizada para somar as vendas armazenadas na tabela fVendas e na coluna Total.
Linguagem DAX

 

Outro Exemplo: Considerando uma tabela chamada Funcionários contendo as seguintes informações sobre os funcionários de uma empresa:

Linguagem DAX

Utilizando apenas linguagem DAX e de uma maneira extremamente simples, é possível a extração de informações como:

Linguagem DAX

Esses três indicadores podem ser calculados com as seguintes fórmulas:

Número de funcionários = COUNTROWS(Funcionários)

Número de demissões = COUNT(Funcionários[Data de Demissao])

Dias Uteis Trabalhados = SUM(Funcionários[Dias Uteis Trabalhados]) / COUNTROWS(Funcionários)

 

No Power BI, estas informações podem ser exibidas em diferentes visuais, permitindo ao usuário a rápida e efetiva interpretação de seus dados em gráficos de colunas, mapas, cartões de indicadores, gráficos de cascata e dezenas de outros. As medidas e cálculos criados no DAX podem ser filtrados rapidamente por segmentadores de dados para mostrar diferentes cenários conforme a necessidade de análise.

Linguagem DAX

 

Estudando a linguagem DAX

Explicamos nesse artigo que a linguagem DAX permite a análise dos dados de uma maneira simplificada e muito poderosa. Para isso, conta com uma vasta gama de funções que permitem ao usuário um tratamento avançado em seus dados. Assim, para um domínio da linguagem é importante que se conheçam as funções, que podem ser consultadas em https://docs.microsoft.com/pt-br/dax/dax-function-reference. Além disso, existem inúmeras fontes que podem ser consultadas para um aprendizado efetivo, como por exemplo:

É interessante também a busca por autores no assunto em recursos gratuitos na internet, como Karine Lago, Laennder Alves, Marco Russo, Alberto Ferrari, Matt Allignton, Rob Collie e Chris Webb.

Portanto, tem-se que a linguagem DAX, utilizada no Power BI, pode dar uma nova visão aos seus dados, trazendo mais inteligência, rapidez e potencializando com muita riqueza sua análise de dados. 

 

Artigo revisado por Karine Lago.

2019-10-10T15:55:27-03:00

Comente!

Informações de Contato

  • Av. Paulista, 171, Andar 4, Bela Vista, São Paulo/SP CEP 01311-904
  • (11) 9 4052 2499
  • comercial@datab.com.br
  • De Segunda à Sexta-feira Das 9:00 às 18:00

Posts recentes